segunda-feira, 13 de outubro de 2008

Desenho de figura humana - cânone

Há uma enorme diversidade de cânones mas, ainda hoje, os mais utilizados no desenho de figuras humanas são os cânones clássicos gregos.
Já no séc. V a C., os Gregos estabeleceram as proporções ideais para o corpo humano belo. Preocuparam-se em proporcionar a forma encontrando-lhe toda a sua beleza natural. E, desde então até hoje, aplicamos ainda as mesmas relações de proporção, o cânone grego.
No Renascimento, Leonardo Da Vinci estudou e recuperou o cânone grego, que tinha sido abandonado durante séculos.



Arte grega, séc.V a. C.

Na figura humana, há um plano vertical de simetria e um módulo que proporciona as partes.
Existe um módulo para proporcionar todas as partes do corpo: a cabeça.
O corpo do homem enquadra-se num rectângulo com 8 módulos de altura e 2 módulos de largura.
No corpo humano adulto, bem proporcionado:
- à altura de 3 cabeças, situa-se o umbigo,
- à altura de 4 cabeças, situa-se o púbis;
- a distância entre os ombros é de 2 cabeças;
- com os braços abertos, como desenha Da Vinci, a distância entre as pontas dos dedos indicadores é igual à altura dos pés à parte superior da cabeça.

A desproporção altera o aspecto natural das formas. Por isso, na arte, a proporção, ou a desproporção podem ser utilizadas como recurso expressivo para acentuar determinados aspectos que mais interessam ao artista.


4 comentários:

tomazini disse...

Mt fixe stora!!! agora sim isto é a materia k estamos a dar em e.v!! um grande bj para si e para o resto dos stores da nossa magnifica turma do vosso grande amigo tomazini!!

Anónimo disse...

Agradeço a quêm fez este blogger.
Vai ajudar-me muito num trabalho para História e Cultura das Artes, sobre a escultura da Roma Antiga.

renata disse...

valeu me ajudou legal no trabalho!!!!

Anónimo disse...

um enorme obrigado a quem fez esse blogue pois estame ajudam.do muito para um trabalho de e.v. isso é boa materia...
obrigado, um beijo grande,
serena



ta legal adorei