sábado, 29 de março de 2008

Desporto versus Escola

IV – CRÓNICA
Desporto versus Escola

Sempre me disseram que o desporto era importante. Mas será que há uma “fase” durante a qual não se pode praticar desporto? Será que podemos confrontar uma actividade física praticada regularmente com a importância da educação na vida de um adolescente?
Falo por mim quando digo que praticar desporto durante a adolescência é das melhores coisas que se pode fazer. Mas praticar desporto exige tempo, e esse tempo vai estar ocupado pelos horários da escola.
Afinal, há aqueles que pensam que não querem saber mais da escola e que querem continuar com o desporto que estão a praticar de momento. Não é essa a atitude correcta, pois sem estudos, nem para varredor de lixo podemos ir, quanto mais ser um desportista famoso… Talento não é tudo, embora seja bastante importante. A atitude é fundamental, e é por isso (entre muitas outras coisas) que nos ensinam na escola.
Depois também há aqueles “marrões” que só querem estudar e que não querem saber nada de desporto. Isso também não é bom, pois o desporto prepara-nos muito bem, fisicamente falando. E depois ainda há os pais que querem que nós façamos desporto, mas não querem que baixemos as notas.
Portanto há três lados: o dos que só se interessam por desporto, os que só se interessam pela escola e o lado dos pais que querem uma espécie de mistura. Na minha opinião, eu acho que os pais têm razão, pois há uma mistura entre o desporto e a escola. Isso é o ideal, pois treinamos uma actividade física, enquanto não deixamos os estudos para trás. No fundo, tudo o que precisamos é de coordenar bem o tempo entre a escola e o desporto que praticamos.


João Soares

Seria interessante comentarem este texto que o João me acabou de enviar.
Ora aqui estão algumas dúvidas e questões pertinentes, que o João levanta, sobre o papel do desporto na vida de um estudante.
Desafio também o Ricardo (Prof. de Ed. Física) a dar a sua opinião.

12 comentários:

BC disse...

Afinal, entrei com ISABELA e consegui entrar logo, e como vim aqui vou comentar o texto do professor.É evidente que eu na minha opinião não consigo conceber, educação sem prática física, faz bem á saude e á mente.
Desporto é essencial, e se não conseguirem praticar algum desporto
por alguma razão,ANDEM é bom e não é sequer dispendioso.
Beijocas
BC

Ninita disse...

Exta mt fixe... PARABNX!

Quem sabe se n serax um escritor mt famoxo????

Ser ou n ser, eis a questao...

Anónimo disse...

Ora aí está uma bela de uma discussão a merecer mais achegas.
Já os clássicos se puseram tal reflexão, acabando por concluir, quanto a mim bem, na expressão latina " mens sana, in corpore sano" ( mente sã em corpo são), o justo equilíbrio que nos é recomendado.
A actividade física faz não só muito bem ao dito, como nos permite ganhar outros valores essenciais ao bem viver: força, disciplina, carácter, resistência, esforço...
Estes ingredientes são-nos úteis no dia a dia: em cas, na escola, na sociedade.
Portanto, amigo joâo e companhia, vamos manter uma boa prática física por uma questão de saúde, de equilíbrio e bem estar. Claro está sempre na dose certa, tal qual o estudo, como bem referes.
A virtude maior é garantir essa harmonia entre o físico e o espírito.
Um abraço e boa forma para todos
Prof. Acúrcio

Anónimo disse...

Antes de mais quero felicitar a turma pelo Blog,confesso que ainda não tinha tido oportunidade de o visitar, e agora que o fiz, gostei muito, parabéns!
Em relação ao texto publicado, trata-se de uma questão que gera algum conflito e divergência de opiniões. Sou um pouco suspeito ao comentar o mesmo, mas vou tentar dar a minha opinião da forma mais imparcial possível, tentando responder às questões colocadas.
É inegável o benefício que a prática regular de actividade física tem para a saúde, contra este facto não existem argumentos. Há no entanto a questão do tempo que é necessário dispender para a prática dessa actividade física, tempo esse que é ainda maior quando falamos de um desporto formal. Ou seja, todos concordam que a actividade física faz bem à saúde, contudo, existe uma grande percentagem de pessoas que referem não ter tempo para a sua prática. Na minha opinião, devemos arranjar sempre algum tempo para praticar actividade física, para sermos activos, nem que sejam apenas 30 minutos por dia. O problema que se coloca é que muitas vezes as pessoas acomodam-se, e dizem não ter tempo quando na realidade, se organizassem o seu dia de forma diferente até teriam os tais 30 minutos. Acredito que por vezes é difícil conciliar a vida, seja de trabalho, seja de estudo, com a prática de actividade física, contudo, cabe a cada um de nós organizar os nossos dias para que tal aconteça. Confesso que quando não há esse hábito é dificil criá-lo, mas acreditem, que uma vez criado, vão sentir-se muito melhor, com mais força e energia para enfrentar os problemas do dia a dia.
Outra situação um pouco diferente, é quando se fala de desporto formal, ou seja, de alta competição. Nestes casos, é necessário dispender muito tempo, é necessário um grande esforço e empenho, não só do atleta como da sua familia. Os jovens que se encontram nesta situação têm de facto uma vida complicada, onde não têm mais tempo disponível a não ser para a escola e para os treinos. A única situação em que tal ocorre sem problemas é quando é da vontade exclusiva do atleta ter este tipo de vida, ou seja, quando não há pressões dos pais, apenas compreensão e apoio. Mas estas são situações raras, e que quando acontecem necessitam de facto de ser muito bem analisadas e pensadas.
Posto isto, proponho a todos aos que lerem esta opinião, que escolham um desporto/actividade física que gostem de fazer, e que organizem o dia de forma a que a consigam realizar. Acreditem, vão sentir-se vivos!!
Professor estagiário Ricardo Gomes

tomasini disse...

Faltava aqui o meu comentario!!! concordo 100 por cento com a minha fiel amiga Linita.Eu sempre soube que o meu brother tinha muito jeito para a escrita. Continua assim que vais longe!!!! Um grande abraço do vosso apaixonado para ti e para o resto da minha linda turma
8ºA 4EVER!!!!!!!!!!!

isabela disse...

Ora aqui vai também o meu comentário.

Eu acho que se pode praticar desporto SEMPRE. Pelo menos devia. Faz bem à mente e ao corpo.

Claro que há desportos de alta competição que necessitam um empenho e uma prática diária de muitas horas, mas isso é outra conversa.

O ideal seria todas as pessoas poderem praticar uma actividade física ou um desporto de que gostassem, de forma regular, talvez duas ou três vezes por semana.
Isso não iria com certeza roubar muito tempo aos estudos e a outras actividades que também se devem fazer nos tempos livres. Bastava organizar o tempo de forma a chegar para tudo. 2 ou 3 horas por semana já era bom.

Na vossa idade é muito importante investirem na actividade física. O exercício significa mais saúde, melhora a postura, ajuda no desenvolvimento dos músculos, do crescimento e também na melhoria da vossa auto-imagem.
Se for um desporto de equipa também poderá desenvolver e estimular o espírito de grupo, as relações interpessoais e o convívio.

Muitos Parabéns pelo artigo, João. Está bem escrito e é muito pertinente.

prof. Isabela Afra

jsoares disse...

Obrigado a todos, e a minha turma, o 8ºA!

Anónimo disse...

A esta hora tardia apetece-me comentar. O texto tem muito interesse foca um tema que preocupa todos...FAZER DESPORTO. Uns gostam outros nem por isso. O ideal seria fazer aquele que nos dá prazer.Eu faço algum mas preciso de mais e.....pois eu conto:Quando vejo da minha janela uns " queridos" a jogar muito animados...também estou na minha hora do exercício...e muitas vezes com sofrimento! :) Vou dormir e um bom dia amanhã, que logo têm o vosso rico fim de semana. Beijocas a tuti.
Prof.ª Manuela Jorge

Anónimo disse...

Eu vou explicar uma ( para a "stora" Isabela) coisinha...hora de sofrimento, porque preferia ver os queridos a jogar felizes no seu tempo de lazer , em vez de muitas vezes estarem zangados e asneirando, o que me preocupa.
Bom fim de semana a tuti, aproveitem o solinho. Beijocas kidos
Prof.ª Manuela Jorge

Anónimo disse...

E eu? Também quero participar!!
Verdade, verdadinha, estou toda contente porque fui a primeira a ler o texto do João :P
Deveria ser este o principal objectivo da aula de Português: levar o aluno a expressar-se, a revelar-se e reflectir sobre as questões que o habitam.
Viva então o Estudo acompanhado!

Outros alunos da turma têm igualmente textos excelentes, o que estão à espera???
Prof de Port.-Fr.-Est. Acomp. ;)

jsoares disse...

É ixo mesmo, professora Idalina, to konxigo! Va la malta, ta na altura de passarmos os limites da participação do blog até agora. Vamos até mais longe. Pork ñ participarmos no blog em si dito, em vez de nos limitarmos a comentar? Simplesmente mandem um mail pra prof Isabela kom o k kerem k seja publicado no blog.
Abraços do vosso comentador
jsoares

diana morgadinho disse...

o teu texto ta mtO fixe...parabéns...eu prefiro a escola é claro ne?!! mas mtOs parabens